Vice-governador recebe representante do ILABANTU

24 fev
24 de fevereiro de 2015


O vice-governador do Huambo para o sector Político e Social, Guilherme Tuluca, recebeu segunda-feira (23.02.2015), na sede do Governo da Província, o coordenador nacional do Instituto Latino Americano de Tradições Afro Bantu, ILABANTU/ Nzo Tumbansi, Walmir Damasceno (Taata Nkisi Katuvanjesi), com quem abordou os diversos detalhes sobre a viagem do Rei do Bailundo, Ekuikui V ao Brasil.

O encontro que durou mais de meia hora e foi acompanhado pelo director da Cultura do Huambo, Pedro Chissanga, pela secretária de Relações Internacionais e representante do ILABANTU para a África Austral, Judith Luacute e pelo jornalista Armando Estrela, procurou ajustar as lacunas encontradas no roteiro da comissão angolana que prepara a viagem histórica de um soberano afro bantu a cinco estados brasileiros.

vice-governador-huambo-001

O vice-governador enalteceu no encontro as razões históricas dos povos brasileiro e angolano, pois, sublinhou, “estamos a acolher pela positiva aquilo que foram as rotas de escravidão e hoje os dois povos acabam por atrair laços históricos não só de cultura, mas em alguns casos de consanguinidade”. Guilherme Tuluca recordou as responsabilidades que o Governo angolano tem nesse processo de visita do soberano do Bailundo ao Brasil e acrescentou que é interesse do Governo cimentar esta ligação entre os povos afro descendentes bantu do Brasil e de Angola.

Depois de aclarado que a ida de um rei tradicional bantu se encaixa nos objectivos da Década Internacional dos Afrodescendentes, criada por resolução da Assembleia Geral da ONU no dia 23 de Dezembro último, sob o tema “Afrodescendentes: reconhecimento, justiça e desenvolvimento”, o coordenador do ILABANTU, Walmir Damasceno, solicitou todo o apoio que o Governo do Huambo possa prestar, para que a visita de Ekuikui V (Armindo Francisco Kalupeteca) e sua delegação seja enquadrada nas perspectivas e ansiedade que os afro descendentes brasileiros almejam com essa digressão.

vice-governador-huambo-002

“A imensa população de afro-brasileiros de origem bantu têm essa necessidade e rogo ao Governo da Província do Huambo que o soberano do Bailundo possa pisar o nosso solo, afim de revitalizar as nossas forças, a nossa vontade e o nosso interesse de preservar os valores ancestrais, que são valores civilizadores”, advogou Walmir Damasceno, a personalidade que impulsiona a primeira visita de um rei tradicional Bantu aos diversos Estados brasileiros.

Note-se que a Década Internacional dos Afrodescendentes começou a ser celebrada a 1 de Janeiro deste ano, para um período que se estende ao dia 31 de Dezembro de 2024, conforme previsões das Nações Unidas.

vice-governador-huambo-003

A comitiva encabeçada pelo coordenador nacional do Instituto Latino Americano de Tradições Afro Bantu, ILABANTU/Nzo Tumbansi chegou ao cair da noite de segunda-feira à província de Benguela, lugar em que foram embarcados vários escravos que partiram para o Brasil. A comitiva deve visitar os diversos locais históricos ligados ao movimento esclavagista benguelense. A visita deve terminar na pitoresca cidade do Lobito que alberga um dos maiores portos de referência de África.

Texto e Fotos do Jornalista José Armando Estrela

1 reply
  1. Taata Ngunz'tala says:

    Parabéns! Laços que nos fazem cada vez mais fortes na resistência cultural e religiosa que o Candomblé de Angola/Kongo tem preservado neste 500 anos de história

    Responder

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *